ConexãoIn

Dia Nacional das Apaes: Feapaes-BA celebra a expansão do movimento

Na data em que se comemora o Dia Nacional das Apaes, (11/12), a Federação das Apaes do Estado da Bahia (Feapaes-BA) celebra a expansão do movimento no estado. Com as novas unidades em Formosa do Rio Preto, Inhambupe, Maragogipe e Valença, a federação baiana agora conta com 78 filiadas e 2 coirmãs.  A promoção da cidadania e a defesa de direitos são os pilares da associação, que atua nas áreas de educação, saúde, cultura, assistência social, formação para o trabalho, empregabilidade e envelhecimento.

De acordo com dados da Feapaes-BA, as unidades realizam aproximadamente 15 mil atendimentos mensais no estado. Com a chegada de novos membros, esse número tende a aumentar. Cerca de 200 famílias já estão sendo beneficiadas com a recém-inaugurada Apae de Maragogipe, segundo Edivan Andrade, presidente da instituição. O assistido Neilson Brendo dos Santos comenta que a criação da Apae facilitou o seu tratamento. “A Apae de Maragogipe é de grande importância para a recuperação de pessoas. Não só a minha, como de todos os pacientes”, afirma o jovem de 20 anos. 

No Baixo Sul da Bahia é onde se encontra a Apae de Valença, fundada há cerca de 1 ano, e que surgiu a partir da sugestão de um familiar da atual presidente, Anita Lopes. “Como mãe de uma menina autista e engajada na luta pela inclusão, eu abracei a ideia junto com Amanda Araújo, vice-presidente, e Janete Vomeri, 1ª diretora secretária. Convidamos outras famílias de pessoas com deficiência e profissionais da área da educação e saúde para ajudarem no projeto”, recorda. Anita conta que a Apae surgiu em um momento delicado de pandemia e veio para renovar a esperança de muitas famílias. “A Apae Valença ainda é um bebê, está engatinhando e enfrenta muitos desafios, mas em breve alçaremos voos cada vez maiores”, afirma a presidente.

A necessidade do ensino voltado para pessoas com deficiência foi um fator importante para a implantação da Apae de Inhambupe, segundo Darcimaria Oliveira, presidente da unidade. Os assistidos da instituição contam com Atendimento Educacional Especializado (AEE), atendimento psicológico, fisioterapêutico, neurológico, entre outros. Maria Luzinete Alcântara, responsável pela assistida Joana Ferreira, conta que o tratamento da jovem ficou mais acessível. “Além de não ter a demanda de sair de Inhambupe, o tratamento na Apae é ágil e excelente. A nossa vida melhorou 100%, porque dentro da nossa cidade há uma instituição que atende as necessidades de Joana”, afirma Luzinete.

A conscientização das famílias e da comunidade sobre a importância de incluir pessoas com deficiência na sociedade foi uma das primeiras conquistas da Apae de Formosa do Rio Preto. É o que diz Cláudio Barbosa, presidente da Apae, fundada em 2020. Apesar do pouco tempo de funcionamento, o trabalho da unidade já é bem aceito pela população local. Um dos fatores determinantes para isso é o acolhimento que os assistidos recebem.  “Os pais nos relatam que os filhos ficam ansiosos e sentem muita vontade de ir para a Apae”, conta Cláudio. Lá, os assistidos recebem atendimentos especializados, além de participarem de oficinas de teatro, música, capoeira, entre outras atividades. “Ficamos muito felizes em saber que o papel que a gente se propôs a fazer está sendo bem conduzido”, afirma o presidente.

Narciso Batista, presidente da Feapaes-BA, comemora a data especial. “Que felicidade é para nós celebrarmos o Dia Nacional das Apaes com todas as nossas filiadas. Ao nascer uma Apae, nascem também muitos sonhos. Nossas unidades são sinais de acolhimento, cuidado e esperança. Desejamos que esse belo movimento tenha vida longa e alcance cada canto da nossa Bahia”, afirma o presidente.

#Conexaoin 

#conectadocomanoticia

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 11/12/2021