ConexãoIn

Carlinhos Brown participa da conferência magistral de abertura do VII Congresso Ibero-Americano de Cultura

Desde o dia 4 até 8 de novembro acontece o VII Congresso Ibero-Americano de Cultura e Carlinhos Brown, primeiro músico brasileiro a receber o título de Embaixador Ibero-Americano para a Cultura, estará presente na conferência magistral de abertura deste encontro, falando sobre a importância da cultura para a inclusão, o desenvolvimento sustentável e a transformação social.

Promovido pela Secretaria Geral Ibero-America (SEGIB), órgão que congrega 22 países de língua espanhola e portuguesa, entre Portugal, Brasil, Espanha e Andorra, o Congresso Ibero-americano de Cultura será realizado ao longo de cinco dias em diversos foros de plataformas virtuais, em espanhol e português, sob mediação da Secretária-Geral Ibero-Americana, Rebeca Grynspan.

“Um prazer participar deste encontro, sobretudo para falar de temas que são tão importantes para a minha vida e a minha carreira, como a valorização da diversidade cultural, o reconhecimento e a utilização da cultura como instrumento de transformação social e o compromisso que devemos ter com a juventude ibero-americana. Muito me honra ser um Embaixador Ibero-Americano para a Cultura. É verdadeiramente uma grande oportunidade de ampliar o meu papel difusor da diversidade cultural”, afirma o artista, cujas ações sociais desenvolvidas desde o início da carreira, há 40 anos, vem mudando a vida de milhares de famílias, especialmente do Candeal Pequeno, bairro de Salvador onde nasceu, cresceu e desenvolveu projetos como a Associação Pracatum, que beneficia meninas e meninos carentes da Bahia sobretudo através da música.

Além de Carlinhos Brown, participam do Congresso os 22 Ministros e Secretários de Cultura da Ibero-America, criadores artísticos e culturais, gestores, acadêmicos e público em geral. O objetivo do encontro é refletir sobre a relação entre cultura e desenvolvimento sustentável, bem como sobre as suas implicações, tendências, desafios e oportunidades, desenhando uma estratégia ibero-americana que será levada à XXVII Cimeira Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo a se celebrar em Abril de 2021, em Andorra.

Carlinhos Brown, um esteta intuitivo e gestual

Além de ser o primeiro músico brasileiro a receber o título de Embaixador Ibero-Americano para a Cultura e a fazer parte da Academia do Oscar, é cantor, compositor, arranjador, instrumentista, técnico do The Voice Brasil, do The Voice Kids e artista visual, com uma trajetória consagrada através de sua atuação musical, social e percussiva, além da exuberância das suas performances. Ao longo de sua trajetória, o mestre Carlinhos Brown criou a Banda Timbalada, participou da criação da Axé Music, dos Tribalistas, além de mergulhar nas artes visuais e formar uma experiência tripartite de produção para a distribuição das suas obras, com foco na revitalização rítmica, com a criação da escola de formação para músicos no Candeal, estúdio para gravação e os espaços culturais Candyall Guetho Square e Museu du Ritmo.

Entre os diversos prêmios recebidos em toda carreira, destacam-se seis Grammys e um Prêmio Goya, além do troféu entregue em reconhecimento à sua atuação como arte-educador pela ISME – Sociedade Internacional de Educação Musical. Em 2020, três novos álbuns nasceram sob o Selo do artista, a Candyall Music: “Axé Inventions – Àjààlà”, em comemoração aos 35 anos do Axé Music, primeiro álbum voltado inteiramente para o gênero; “Umbalista”, álbum onde Carlinhos interpreta de forma inédita algumas de suas composições consolidadas nas vozes de outros artistas; e o álbum infantil “Paxuá e Paramim em: A floresta dos rios voadores”, reunindo 10 canções com mensagens de preservação do meio ambiente. O ano em que Carlinhos Brown virou até tese de doutorado na Espanha, com sua arte ativista defendida pela artista plástica Durce Coelho, trouxe também três nova composições e promete muito mais chegando adiante: “Teia da Felicidade”, “Louvada Seja Dulce” e “ABOTA”, além da assinatura na trilha do novo espetáculo da talentosa Deborah Colker, intitulado “Cura”, com estreia prevista para março de 2021.

POR: Rita Moraes
Publicado em 06/11/2020