ConexãoIn

Bill Gates deixa a Microsoft para se dedicar à filantropia

O co-fundador da Microsoft, Bill Gates, anunciou hoje que deixará a diretoria da empresa para dedicar mais tempo aos seus esforços filantrópicos. Gates também disse que vai deixar o conselho da empresa de administração financeira Berkshire Hathaway, no qual ele se juntou em 2004. “A liderança das empresas Berkshire e da Microsoft nunca foi tão forte, então é a hora certa de dar um passo para trás”, disse Gates, em comunicado. O anúncio foi feito em comunicado oficial da empresa na sexta-feira, 13.

Com a saída, Gates passará a ser consultor de executivos da Microsoft, mas com papel menos ativo. Na nota anunciando a saída do fundador, a Microsoft afirma que Gates tomou a decisão para “dedicar mais tempo a suas prioridades filantrópicas, incluindo saúde global, desenvolvimento, educação e seu crescente engajamento em enfrentar as mudanças climáticas.”

Gates cofundou a Microsoft em 1975 com Paul Allen, que faleceu em 2018. O executivo já havia deixado o cargo de presidente executivo em 2000, quando passou a fazer parte apenas do conselho de administração. Ele foi diretor do conselho até 2014, quando virou somente conselheiro.

“Foi uma tremenda honra e privilégio ter trabalhado e aprendido com Bill ao longo dos anos”, disse em comunicado o atual presidente da Microsoft, Satya Nadella, no cargo desde 2014.

Sobre a Microsoft

A Microsoft foi fundada por Bill Gates e Paul Allen em 1975 nos Estados Unidos. O primeiro produto desenvolvido pela empresa foi uma versão do interpretador BASIC, para o computador Altair 8800 da MITS. Em 1976 é lançado o Microsoft FORTRAN, para computadores baseados em CP/M.

A empresa entrou no ramo de sistemas operacionais em 1980 com sua própria versão do Unix, chamada Xenix, mas em 1984 uma nova página foi escrita na história quando a Microsoft lançou o Windows.

Entre seus produtos de software mais conhecidos também merecem destaque a linha de aplicativos para escritório Office e o navegador Internet Explorer, que agora deu lugar ao Edge.

Já entre seus principais produtos de hardware modernos estão os consoles de videogame Xbox, a série de tablets Surface e os smartphones Microsoft Lumia. Outro ponto de destaque da empresa no setor de produtos foi em 2013, quando a Microsoft comprou a divisão de dispositivos e serviços da empresa finlandesa Nokia.

#conexaoin99#conectadocomanotica

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 14/03/2020