ConexãoIn

Balanço da Secretaria da Saúde do Estado dos quatro primeiros dias de Carnaval

A Secretaria de Saúde da Bahia montou um esquema especial de assistência para o Carnaval 2023 com reforço nos plantões em hospitais da capital e do interior, instalação de três estandes de testagem rápida nos circuitos de Salvador e Porto Seguro que detectam HIV, sífilis e hepatites B e C, distribuição de preservativos e campanhas educativas voltadas para a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis e doação de sangue. Ao todo, a ação conta com um investimento superior a R$ 3 milhões.

Desde a abertura oficial do Carnaval, na última quinta-feira, 16, até às 7h desta segunda-feira (20), foram registradas 78 ocorrências nos circuitos da folia que precisaram ser encaminhadas para hospitais e unidades de saúde. Os pacientes foram encaminhados para o HGE (47), Eládio Lasserre (7), Hospital Geral Menandro de Faria (6), Hospital Roberto Santos (5), Hospital do Subúrbio (5), Maternidade José Maria de Magalhães (3), Hospital Geral Ernesto Simões Filho (2) e Hospital Juliano Moreira (1), Hospital Ana Nery (1) e Hospital da Mulher (1).

Além de manter seu setor de urgência e emergência em pleno funcionamento, o HGE possui o Centro de Atendimento de Múltiplas Vítimas, que pode ser acionado em caso de desastres ou emergência com múltiplas vítimas, e transforma o estacionamento coberto da unidade em uma imensa emergência hospitalar.

A Sesab também fez a instalação de três estandes de testagem rápida nos circuitos de Salvador e Porto Seguro que detectam HIV, sífilis e hepatites B e C, além de distribuição de preservativos, campanhas educativas voltadas para a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis e doação de sangue

Testagem IST 

Nos quatro primeiros dias da folia, em Salvador, foram realizados 1.338 testes de Infecções Sexualmente transmissíveis (IST). Do total, 17 foram positivos para HIV, 107 para Sífilis, além de 4 confirmações de hepatite C e 3  para hepatite B. Todos os casos receberam encaminhamento para tratamento.

Em Porto de Seguro foram realizados 385 testes, com três positivos para HIV e desessete para sífilis. O trabalho de prevenção também está sendo feito com campanha para incentivar os foliões utilizarem os serviços de orientação e prevenção às doenças sexualmente transmissíveis como HIV, sífilis e hepatites (B e C) e, principalmente, utilizar preservativos.

Violência contra a mulher 

Um lugar para ser acolhida e receber todo o suporte necessário em casos de violência sexual. O Serviço de Atendimento às Mulheres Expostas à Violência Sexual, localizado no Hospital da Mulher, no Largo de Roma, em Salvador, acolhe mulheres, adolescentes e trans a partir de 12 anos expostas a situações de abusos e violência sexual. Composto por equipe multiprofissional, o serviço é formado por médicos ginecologistas, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogas e farmacêuticas, de prontidão 24 horas, todos os dias do Carnaval. Neste domingo, 19, às 21h 09 da noite, foi registrada 1 ocorrência de violência sexual no circuito da festa

Hemoba no Carnaval 

Neste domingo, 19, a Hemoba não funcionou mas um balanço interno detectou deficiência no estoque de sangue do tipo O negativo.

Com o slogan “Chame gente. A Hemoba precisa de todos”, a campanha da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) para o Carnaval de 2023 tem como objetivo reforçar o estoque e garantir o atendimento tranquilo e seguro das possíveis demandas emergenciais durante o período da folia.  Nos três primeiros dias de Carnaval, 977 candidatos se habilitaram para a doação, sendo captadas 752 bolsas de sangue e 15 cadastros de Medula Óssea. Os números ainda são parciais e podem sofrer alteração.

POR: Rita Moraes
Publicado em 20/02/2023