ConexãoIn

Associação estima R$ 126 milhões em prejuízos no comércio devido a apagão em SP

 

A ACSP (Associação Comercial de São Paulo) estima um prejuízo de R$ 126 milhões para o setor devido a impactos no fluxo de estabelecimentos comerciais com as fortes chuvas e consequente queda de energia registrada na sexta-feira, 3, em São Paulo.

Segundo Ulisses Ruiz de Gamboa, economista da ACSP, esses prejuízos foram, principalmente, por reduções nas compras “imediatas” e “por impulso” dos consumidores. Os impactos, no entanto, ainda são difíceis de estimar, pois os efeitos do temporal não foram homogêneos em toda a região.

 


A restrição na circulação causada pelas chuvas resultou em mais de 800 mil unidades consumidoras sem energia, prejudicando diretamente mais de 1,2 milhão de pessoas.

A estimativa foi baseada no volume movimentado diariamente na cidade de São Paulo e na região metropolitana, levantado pelo Instituto de Economia Gastão Vidigal da Associação Comercial de São Paulo (IEGV/ACSP).

200 mil imóveis continuam sem energia

Cerca de 200 mil imóveis na região metropolitana de São Paulo continuam sem energia, de acordo com posicionamento da Enel na manhã desta terça-feira, 7, quatro dias após as fortes chuvas e ventania que atingiram a região. Cerca de 90% dos imóveis tiveram o serviço restabelecido.

As fortes chuvas e rajadas de vento que atingiram grande parte do Estado de São Paulo na sexta-feira também deixaram ao menos oito mortos. Em Osasco, na Grande São Paulo, duas árvores caíram sobre um muro na Avenida Luiz Rink, atingindo um veículo e matando uma pessoa que estava no interior do automóvel, de acordo com a Defesa Civil.

 

 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 07/11/2023