ConexãoIn

Aláfia exalta potência mítica feminina em “Ọ̀sun Ṣẹ̀ngẹ̀sí”

 

Ọ̀sun Ṣẹ̀ngẹ̀sí, faixa presente no próximo disco do Aláfia, acaba de chegar em todas as plataformas digitais. O single conta histórias tradicionais iorubás sobre a orixá Oxum, rainha da água doce, da beleza, do amor, da fertilidade e da maternidade. O nome da canção apresenta um epíteto que exalta o autocuidado da divindade.

Oxum, nas culturas iorubás, é intimamente ligada à riqueza espiritual, material e, também, à capacitação da mulher. Ọ̀sun Ṣẹ̀ngẹ̀sí exalta, então, o poder de criação e equilíbrio da grande matriarca. “A letra conta duas histórias em que Oxum se contrapõe a uma perspectiva na qual a Orixá se sentia subjugada e, através dos seus encantos e sabedoria, consegue estabelecer um pacto de equilíbrio entre masculino e feminino”.

“Além do Lá”, próximo disco do Aláfia, é marcado pela devoção de Eduardo Brechó, líder e vocalista do grupo, a Ifá: “Este disco vem bastante baseado nas histórias da literatura do oráculo sagrado iorubá chamado Ifá, no qual sou iniciado e eterno estudante. Eu vivo envolvido nestas narrativas míticas e, durante a pandemia, permiti que esta vivência influenciasse ainda mais minhas composições”, comenta. Ifá é o conjunto de narrativas e o sistema oracular que representam a sabedoria do orixá Orunmilá, o grande adivinho, aquele que testemunhou o momento fundamental da criação de tudo, inclusive dos nossos próprios destinos.

Ọ̀sun Ṣẹ̀ngẹ̀sí traz uma miscelânea do afrobeat e do boogie. A faixa foi composta e produzida pelo próprio Eduardo Brechó. A capa do single foi concebida a partir de fotografia de Renato Nascimento.

Acesse AQUI as fotos, ficha técnica e arquivo mp3 🙂

SOBRE ALÁFIA

Música urbana. Preta. De terreiro. É assim, assumidamente cria de influências diversas e do contato profundo com a ancestralidade afro-brasileira, que o bando Aláfia (“caminhos abertos” em iorubá) surge, em 2011, na cidade de São Paulo. De lá pra cá, 4 discos foram lançados: Aláfia (2013), Corpura (2015), São Paulo Não é Sopa (2017) e Liturgia Samba Soul (2019).

Celebrando cada um de seus feitos, Aláfia já ocupou e segue ocupando os mais importantes palcos do país e do mundo, incluindo Colômbia, Chile, Uruguay, Cuba, Dinamarca, Finlândia, Portugal, França e Turquia. Entre as vozes que já chegaram junto e abrilhantam essa história, ícones como Elza Soares, Criolo, Mano Brown, Sandra de Sá, Zezé Motta, Carlos Dafé, Tony Tornado, Liniker, Tássia Reis, Xênia França, Luedji Luna, Mateus Aleluia, Djonga, Baco Exu do Blues e muito mais.

Atualmente, esquentam para a estreia do quinto álbum de estúdio, intitulado ‘Além do Lá’.

Aláfia é formado por Eduardo Brechó (voz e direção), Jairo Pereira (voz), Estela Paixão (voz), Eloiza Paixão (voz) Damião (guitarra e voz), Vinicius Chagas (Sax), Alysson Bruno (percussão), Pedro Bandera (percussão), Filipe Gomes (bateria) e Fábio Leandro (teclado).

POR: Rita Moraes
Publicado em 24/03/2023