ConexãoIn

Abril Marrom reforça importância da prevenção e combate às principais causas de cegueira

O Abril Marrom é dedicado à conscientização, prevenção e combate à cegueira. O período alerta para a importância do diagnóstico precoce das doenças oculares que podem causar a perda da visão. O marrom foi escolhido por ser a cor da íris (parte mais visível e colorida dos olhos) da maioria dos brasileiros. Segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% dos casos de cegueira no mundo são evitáveis. De acordo com dados do IBGE, no Brasil 528.624 pessoas são incapazes de enxergar (cegos); 6.056.654 pessoas possuem baixa visão ou visão subnormal (grande e permanente dificuldade de enxergar) e outras 29 milhões de pessoas declararam ter alguma dificuldade permanente de enxergar, ainda que usando óculos ou lentes.

Pensando nisso e com o objetivo de levar informação de qualidade à população, o Opty – maior grupo de oftalmologia da América Latina, com atuação na Bahia, inclusive em Salvador, vai promover ao longo do mês de abril uma série de lives gratuitas com foco no combate e prevenção à cegueira, sempre das 20h às 21h, com transmissão no Instagram das unidades @DayHorc (04/04), @oftalmodiagnose (11/04), @oftalmoclinbahia (18/04), @olhosvillas (25/04) e @olhosfreitas (27/04). A jornalista Thaic Carvalho comandará o bate-papo com médicos especialistas.

Para o médico Frederico Faiçal, oftalmologista da Oftalmoclin, empresa do Grupo Opty na Bahia, “o check-up oftalmológico de rotina é essencial na prevenção e diagnóstico das principais doenças oculares que podem levar à cegueira, como a catarata, o glaucoma, a retinopatia diabética e a degeneração macular relacionada à idade (DMRI). Quando o paciente descobre essas afecções logo no princípio, é possível optar por uma série de tratamentos que podem permitir o controle da doença com preservação da visão e, consequentemente, da qualidade de vida”.

Responsável por quase 50% dos casos de cegueira adquirida em todo o mundo, a catarata provoca a perda progressiva da visão. A boa notícia é que há reversão da doença com cirurgia. Atingindo principalmente pessoas com mais de 65 anos, a catarata afeta diretamente o cristalino, parte do olho responsável por regular o foco dos objetos. “A doença é silenciosa e evolui lentamente, embaçando a visão até a pessoa enxergar apenas luzes e vultos, podendo ocorrer cegueira, se não tratada. Na cirurgia, removemos o cristalino opacificado e o substituímos por uma lente intraocular artificial transparente”, explica o oftalmologista. Ele ainda conta que a doença não é exclusiva de idosos, afinal crianças também podem apresentar catarata congênita, bem como indivíduos abaixo dos 65 anos como consequência de processos inflamatórios, outras doenças sistêmicas como o diabetes, uso de medicações, acidentes oculares, etc”, detalha o médico.

Glaucoma e outras doenças oculares

Principal causador de cegueira irreversível no mundo, o glaucoma deve afetar 111,8 milhões de pessoas em 2040, segundo projeção da OMS. Trata-se de uma doença degenerativa que danifica as células do nervo óptico progressivamente, sem cura, mas pode ser controlada. Especialista no assunto, Mônica Mayoral, oftalmologista do DayHORC – outra unidade do Opty na Bahia, conta que é mais comum o diagnóstico da doença após os 40 anos de idade, e tem como principal fator de risco o aumento da pressão intraocular, mas o histórico familiar, miopia elevada, diabetes e idade avançada também devem ser considerados fatores de risco. Pessoas afro-brasileiras também têm maior predisposição. Atualmente, o Brasil tem aproximadamente 900 mil pessoas com o diagnóstico de glaucoma.

Por sua vez, a degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é uma doença crônica, progressiva, que ocorre na parte central da retina chamada mácula e que leva à perda gradual da visão central. É considerada a principal causa de perda irreversível da visão entre as pessoas acima de 50 anos. Dados da OMS demonstram que cerca de 30 milhões de pessoas no mundo têm DMRI atualmente. Ainda que condições ambientais, alimentação e predisposição genética também devam ser considerados, o maior fator de risco para DMRI é a idade, afetando principalmente pacientes com mais de 70 anos.

Sobre a retinopatia diabética – que pode ser tratada de acordo com o estágio – terapias como injeção intravítrea de antiangiogênicos e fotocoagulação a laser são essenciais para o controle da doença, podendo melhorar os sintomas de perda visual.  “Alimentação balanceada, atividade física e cultivar hábitos saudáveis, contribuem para a saúde ocular. Além disso, é recomendável usar óculos escuros com filtro UV, para tentar diminuir a exposição do olho à radiação ultravioleta ao longo da vida”, explica Mônica Mayoral, reforçando que idas regulares ao oftalmologista são primordiais para a prevenção e diagnóstico precoce de qualquer problema ocular.

 

Programação das lives gratuitas:

04/04 (terça) – Transmissão no Instagram @DayHorc

11/04 (terça) – Transmissão no Instagram @oftalmodiagnose

18/04 (terça) – Transmissão no Instagram @oftalmoclinbahia

25/04 (terça) – Transmissão no Instagram @olhosvillas

27/04 (quinta) – Transmissão no Instagram @olhosfreitas

 

Horário: 20h às 21h

Formato: bate-papo

Apresentadora: Thaic Carvalho (jornalista)

Sobre o Grupo Opty

O Grupo Opty nasceu em abril de 2016, a partir da união de médicos oftalmologistas apoiados pelo Pátria Investimentos, que deu origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a prática da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. Nesse formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas e concentra seu foco no exercício da medicina.

Atualmente, é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando mais de 30 marcas, totalizando 85 unidades, aproximadamente 3000 colaboradores e 1400 médicos oftalmologistas. Além das marcas próprias HOBrasil (BA, DF, RJ e SP) e Centro Oftalmológico Dr. Vis (PE, RJ, SP e SC), fazem parte dos associados: o Hospital Oftalmológico de Brasília (DF), Hospital de Olhos INOB (DF), Hospital de Olhos do Gama (DF), Visão Hospital dos Olhos (DF), Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), Instituto de Olhos Villas (BA), Oftalmoclin (BA), OftalmoDiagnose (BA), Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC), Centro Oftalmológico Jaraguá do Sul (SC), Sadalla.Smart (SC), HCLOE (SP), Visclin Oftalmologia (SP), Eye Center Oftalmologia (RJ), COSC (RJ), Oftalmax Hospital de Olhos (PE), UPO Oftalmologia – Unidade Paulista de Oftalmologia (SP), HMO – Hospital Medicina dos Olhos (SP), Visão Center (PE), Íris Oftalmo (PE), SEOPE (PE) e CEOP – Centro de Olhos do Pará (PA). Visite www.opty.com.br.

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 07/04/2023