ConexãoIn


Vereador é preso na BA por dívida de pensão alimentícia do filho É solto dois dias depois

 

O vereador Rivelino Gramacho (PP), 44 anos, foi solto, após pagar fiança, depois de passar dois dias na prisão, por não pagar pensão alimentícia.

O caso aconteceu em Santa Maria da Vitória, na segunda- feira, 4 de setembro. Não foi detalhado o valor devido por Rivelino Gramacho (PP). As informações são da Polícia Civil.

O mandado de prisão foi cumprido na casa de Rivelino por causa de uma ação de inadimplência de prestação alimentar solicitada pela ex-esposa dele, e expedida na 1° Vara da Família da cidade de Catalão, no estado de Goiás.

Segundo a Polícia Civil, a decisão era de junho deste ano.

Em nota, a defesa do vereador informou que Rivelino realiza os pagamentos de pensão alimentícia ao longo dos anos e que “por ingenuidade ou displicência, não prestava tais informações ao processo”.

Para a defesa, a prisão do vereador é indevida. Uma petição junto ao processo que informava os pagamentos foi enviada à Comarca da cidade que fica 876 km de Salvador.

POR: Rita Moraes
Publicado em 08/09/2023