ConexãoIn


Lavagem de Santa Inês e Festival da Cultura movimentam Vale do Jiquiriçá

Em Santa Inês, município da região do Vale do Jiquiriçá, conhecido também como ‘Cidade dos Dinossauros’, o tradicional cortejo da Lavagem de Santa Inês percorreu, neste domingo (14), as principais vias da cidade rumo à Igreja Matriz, atraindo fiéis, moradores, visitantes e autoridades. O governador Jerônimo Rodrigues percorreu a pé os seis quilômetros do trajeto e acompanhou as manifestações religiosas e culturais. O ato faz parte do Festival de Cultura, que em 2024 chega a sua 51ª edição e conta com uma programação diversa de 13 a 22 de janeiro. O Governo do Estado, por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo (Sufotur), órgão vinculado à Secretaria de Turismo (Setur-BA), investiu R$ 250 mil para realização do evento.
“Quero agradecer a Deus pela recuperação da cidade [atingida por fortes chuvas em 2021], que está toda arrumada, em boas condições para quem mora ou vem visitar. E nesta data especia, a gente veio fazer uma caminhada de agradecimento e também pedir proteção divina a Santa Inês, ao Vale do Jiquiriçá, a Bahia e ao Brasil”, declarou Jerônimo Rodrigues no cortejo.
O prefeito de Santa Inês, Professor Edmundo, lembrou que as festividades acontecem ao longo de dez dias, valorizando a cidade e toda a região, “Se você observar, todo o território está aqui.  Então, são manifestações culturais deste povo do Vale do Jiquiriçá, o que para a gente é muito importante”, afirmou.
O Festival de Cultura começou neste sábado (13) com espetáculo circense, Feira da Economia Criativa e shows de música. Além do cortejo e da lavagem, o segundo dia de programação teve também show com pernas de pau, oficina de turbantes, festival de som automotivo, além da grade musical. Este ano, o tema da festa é ‘Garantindo direitos, celebrando tradições e a diversidade do Jiquiriçá’. O Governo do Estado também concedeu apoio à atividades de incentivo à leitura por meio de ações da Fundação Cultural Pedro Calmon (FPC).
“O Festival de Cultura aqui de Santa Inês é uma referência e um momento muito grande de celebração da nossa cultura, do encontro de grandes nomes da cultura baiana e nacional com as manifestações identitárias desse município. Esse intercâmbio fortalece os nossos fazeres culturais. A cultura age como um polo agregador que gera não só o entretenimento, mas emprego e renda. E o trabalho do Governo do Estado atua na valorização da cultura em toda a Bahia ao fortalecer estes sentidos”, destacou o secretário de Cultura, Bruno Monteiro.
Participando do cortejo trajada de baiana pelo segundo ano consecutivo, Marlene da Silva, adepta de religião de matriz africana, 75 anos, saiu de Jaguaquara, cidade vizinha, para prestigiar a Lavagem de Santa Inês, representando o sincretismo religioso. “Muito bonito, muito legal. Graças a Deus, está tudo em paz. Vim agradecer, vim pedir tudo na vida. Para Deus me abençoar e meu pai Oxalá”, disse.
Mais investimentos
Além de investir na cultura local, o Governo da Bahia vem realizando um conjunto de obras em Santa Inês. Um Ponto de Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) está sendo construído na sede do município, com 96% das obras concluídas. Também encontra-se em fase de conclusão a pavimentação da BA-120, no trecho entre Santa Inês e Cravolândia, onde foram aplicados quase R$ 10,8 milhões. Obras de desenvolvimento urbano, com pavimentações de ruas e construção de praças, além de investimentos na modernização e expansão da rede estadual de educação também estão sendo realizadas.
Fotos: Feijão Almeida/GOVBA
POR: Rita Moraes
Publicado em 15/01/2024