ConexãoIn


Estado elabora plano de ações para enfrentamento da seca na Bahia; 123 municípios já estão sendo atendidos

O grupo de trabalho para enfrentamento da seca na Bahia se reuniu com o governador Jerônimo Rodrigues na tarde desta sexta-feira (24), no Centro Administrativo, em Salvador, com a missão de apresentar um mapa das cidades baianas em situação de emergência para o Governo Federal e um plano de atuação do Estado para os próximos meses. O assunto também foi tema de reunião com o Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar e com o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, esta semana, em Brasília, e deve contar com o apoio das pastas para redução dos efeitos da seca, como a insegurança alimentar e hídrica.
De acordo com o governador Jerônimo Rodrigues, o estado deve enfrentar seca nos próximos quatro meses, mas algumas cidades já estão vivendo a estiagem em decorrência do calor.  “Nossa ação enquanto governo tem que ser afetiva. Por isso nós viemos de Brasília, sentamos com o ministro Waldez [Góes, do Desenvolvimento Regional], com toda a equipe da Defesa Civil Nacional, para pensar estratégias para o fornecimento de água e alimento”. O chefe do executivo reforçou, ainda, a necessidade de disponibilizar alimento também para os animais.
No momento, são 123 municípios em situação de emergência. O superintendente de Proteção e Defesa Civil, Heber Santana, ressaltou que o Governo estadual já está atuando nessas cidades com ações emergenciais. “Temos a Operação Água Potável em andamento, que leva água através de carros-pipas, distribuição de cestas básicas, uso de cisternas, e estamos buscando soluções, inclusive, mais definitivas para que esses problemas possam ser superados”, avaliou. O Exército também tem atuado na Bahia na entrega de água potável aos municípios que passam por estiagem. Como parte dos trabalhos de enfrentamento à seca, o superintendente também destacou o programa Bahia Sem Fogo, que tem atuado há alguns meses na prevenção, combate e monitoramento de incêndios florestais que têm a estiagem como uma de suas causas.
O Grupo de Trabalho é composto pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA), Defesa Civil, Casa Civil, Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), Secretaria de Segurança Pública (SSP), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Polícia Militar e Polícia Civil. Também participaram da reunião representantes das secretarias de Desenvolvimento Rural (SDR), Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (Seades) e Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), além do Programa Bahia Sem Fome.
Foto: Fernando Vivas/GOVBA
POR: Rita Moraes
Publicado em 25/11/2023