ConexãoIn


São Félix do Xingu (PA) recebe estudos para atualização de mapeamento de áreas de risco

Foto: Marcos Sanros/Agência Pará

Brasília (DF) – Com o propósito de dar suporte às ações de prevenção de desastres, o Serviço Geológico do Brasil (SGB) realizou, nesta semana, trabalho de campo no município de São Félix do Xingu, no Pará, para atualização do mapeamento de áreas de risco. As atividades, que têm apoio da defesa civil municipal, começaram na segunda-feira (1) e encerraram na quarta (3).

O trabalho de campo faz parte do planejamento anual do SGB, que está inserido no Plano Plurianual 2024-2027 do governo federal. Ao longo do ano, outras cidades serão atendidas em todo o país.

Foram visitadas áreas pré-selecionadas pelo SGB e indicadas pela Defesa Civil do Município de São Félix do Xingu para identificação de setores com potencial de sofrer danos causados por processos geológicos, como deslizamentos, inundações, dentre outros. Nesse trabalho são vistoriados apenas os locais com imóveis destinados à ocupação humana contínua, como casas, edifícios, hospitais, escolas e estabelecimentos comerciais.

Cumprida essa etapa, pesquisadores realizarão a delimitação e classificação dos setores de risco e, em seguida, a elaboração dos relatórios que serão publicados e entregues aos gestores municipais e aos órgãos de defesa civil, nas esferas municipal, estadual e federal. Nesses documentos, o SGB indicará as áreas mapeadas e a quantidade aproximada de pessoas e imóveis nesses locais, que serão classificados como de risco “alto” ou “muito alto”.

No relatório, também são apresentadas recomendações de medidas que podem ser adotadas para erradicar ou reduzir os riscos existentes, de modo a prevenir desastres, como obras estruturais, monitoramento das áreas de risco e a conscientização dos moradores.

Além de serem essenciais para prevenção de desastres, os levantamentos também dão suporte às políticas públicas habitacionais e de saneamento, sendo, portanto, um importante instrumento para reduzir vulnerabilidades sociais e promover o desenvolvimento regional.

Estudos publicados no Pará

No Pará, o SGB já contemplou 96 municípios com levantamentos de áreas de risco. Só neste ano, foram publicados os relatórios dos estudos realizados nas cidades de Barcarena, Faro, Novo Progresso e Viseu. Clique aqui para conferir a lista completa das cidades paraenses atendidas.

Em todo o país, mais de 1,7 mil municípios contam com os mapeamentos de áreas de risco realizados pelo SGB.

POR: Rita Moraes
Publicado em 05/07/2024