ConexãoIn


Nubank promove campanha #PareceMasNãoÉoNubank para conscientizar sobre golpes e fraudes

 

 

 

 

 

 

 

É cilada ou não é? Com o objetivo de dar ainda mais visibilidade sobre o tema da segurança e empoderar as pessoas a identificar possíveis golpes financeiros, o Nubank anuncia hoje a campanha #PareceMasNãoÉoNubank. Através de vídeos educativos nas principais plataformas digitais, a empresa busca alertar seus clientes para situações comuns que podem até parecer o Nu, mas não são. Além disso, um portal de segurança foi desenvolvido para o qual serão direcionadas dezenas de URLs antes usadas para confundir as pessoas e, possivelmente, aplicar golpes financeiros.

“Queremos ir além do alerta e da conscientização das pessoas sobre essa prática criminosa e partir para uma ação mais concreta”, afirma Juliana Roschel, diretora de marketing do Nubank. “Por isso, adquirimos domínios na internet que parecem ser do Nubank, mas não são, e que poderiam ser usados de forma maliciosa, e os redirecionamos para um portal que ficará permanentemente disponível e concentrará informações e dicas de proteção contra fraudes e golpes”, explica.

Com conteúdos educacionais amplificados em mídia e por meio de influenciadores, a ideia da campanha é empoderar os usuários para que sejam capazes de identificar e evitar golpes financeiros e dar orientações relacionadas a temas como: quais são as táticas mais comuns entre os golpistas; como eles podem usar a marca Nubank para enganar as pessoas; como denunciar uma tentativa de golpe para o Nubank; como reconhecer um atendimento legítimo do Nubank; e como reconhecer os perfis legítimos da empresa na internet. Além disso, ao longo dos próximos meses, a empresa contará com outras ações no tema #PareceMasNãoÉoNubank.

São mais de cinquenta URLs compradas, entre elas nubankbrasil. com. br, nubank. net. br, nubanks. com e wwwnubank. com. br, por exemplo. “Nosso objetivo é que os clientes se sintam mais no controle da situação, sendo capazes de perceber os sinais de um golpe e escapar dele. Tanto é que encorajamos que as pessoas usem a hashtag da campanha caso se deparem com perfis ou conteúdos suspeitos nas redes. E sempre que houver dúvida, incentivamos que entrem em contato com o Nu nos canais oficiais de atendimento.”, afirma Juliana Roschel.

Crédito: Nubank divulgação

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 12/10/2023