ConexãoIn


Com line up completa, venda de ingressos para o Rock in Rio 2024 começam na quinta-feira, 23 de maio

 

São Paulo, maio de 2024 – Um dos festivais de música mais emblemáticos globalmente, o Rock in Rio, anuncia que as vendas de ingressos para o público geral se inicia na próxima quinta-feira, 23 de maio, às 19hs, exclusivamente online pelo site do evento. Os ingressos são diários, válidos para uma única entrada no festival, no gramado, permitindo livre circulação e acesso a todos os shows e atrações do evento.
A meia entrada está no valor de R$ 397,50 e a inteira está R$ 795,00. Os interessados podem comprar até quatro ingressos por dia, por CPF, sendo permitido no máximo uma meia entrada por dia, por CPF. A organização explica que não há um número limitado de ingressos de meia-entrada disponíveis, desde que ainda haja ingressos à venda.

 

Estudantes que desejam aproveitar o Rock in Rio e economizar no ingresso devem optar pela meia-entrada utilizando o Documento Nacional do Estudante (DNE). Ele é o documento oficial das entidades estudantis nacionais que, conforme a Lei 12.933/2013, garante a meia-entrada a estudantes do ensino infantil, fundamental, médio/técnico, graduação e pós-graduação. Com o DNE, os estudantes podem garantir sua meia-entrada sem complicações.

 

É sabido que a disputa por ingressos é intensa, com pessoas do mundo inteiro desejando participar do festival, e garantir a meia-entrada sem complicações já alivia metade do estresse.
Para conferir a programação completa do Rock In Rio 2024, acesse o site oficial do evento.

 

Sobre o DNE

 

O Documento Nacional do Estudante é o documento oficial das entidades estudantis nacionais UNE, UBES e ANPG, que, de acordo com a Lei 12.933/2013, garante a meia-entrada a estudantes do ensino infantil, fundamental, médio/técnico, graduação e pós-graduação. O Documento Nacional do Estudante segue o padrão nacional com certificado digital que garante que somente estudantes possam usufruir do direito à meia-entrada, evitando fraudes e garantindo que os preços nos cinemas e eventos culturais permaneçam acessíveis à classe estudantil.

POR: Rita Moraes
Publicado em 21/05/2024