ConexãoIn


Brasil e Barbados estreitam relações mirando a COP 30

Uma das ilhas do Caribe, Barbados é referência global em turismo sustentável. Não só por suas praias e paisagens deslumbrantes, mas também por ter feito um investimento significativo em infraestrutura e serviços, o que já vem dando resultados e atraído investidores e mais visitantes. O Brasil e, especialmente o estado do Pará, que sediará a COP 30 em 2025, pode aprender com eles e se beneficiar deste know-how para fortalecer sua capacidade de atender o turismo internacional.

 

Uma comitiva paraense está na ilha caribenha, visando fortalecer laços e promover iniciativas de desenvolvimento para os dois países. Até o final da semana, um termo de cooperação deve ser assinado, oficializando a parceria. Voltada para a preparação da conferência do clima, a iniciativa deve possibilitar colaborações significativas nos campos de aprendizado de idiomas, sustentabilidade, hospitalidade, empreendedorismo e inovação.

O diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno, é um dos membros da delegação que está em Barbados. “Conexões internacionais também são de grande importância para os pequenos negócios e nós estamos aqui para falar sobre educação para os nossos empreendedores para fazer a melhor COP de todos os tempos, a COP da floresta”, afirmou.

Junto com representantes da Universidade Estadual do Pará (UEPA), o diretor do Sebrae/PA se reuniu com o Ministério da Formação Tecnológica e Profissional de Barbados para negociar uma parceria para o ensino de inglês, visando preparar empreendedores vinculados ao Sebrae para a COP 30. Barbados, que é um dos poucos países da região a ter a língua inglesa como oficial, desenvolveu uma metodologia de ensino própria, que deve ser a base da parceria. Em contrapartida, professores brasileiros podem ensinar português para os barbadianos.

 

“Vamos trazer professores para Barbados e levar professores daqui para Belém”, comentou o reitor da UEPA, Clay Anderson Nunes Chagas, que faz parte da delegação. “A educação é um empreendimento global e essa relação é parte disso”, reforçou a Ministra da Educação, Formação Tecnológica e Profissional de Barbados, Kay McConney.

“O Pará é muito importante para um país como Barbados, não só pela importância da mudança climática e tudo o que a envolve, mas também por ser um estado com o qual nós temos uma conexão ancestral”, ressaltou a embaixadora de Barbados no Brasil, Tonika Sealy-Thompson, se referindo aos imigrantes que foram para o Pará no final do século XIX para trabalhar na indústria da borracha e em empreendimentos ingleses que se instalaram em Belém. “Estamos falando de um Pará bilíngue e de como Barbados pode ajudar o estado a alcançar seus sonhos”, completou.
Sobre a COP

A Conferência das Partes (COP) é o maior e mais importante evento sobre clima e meio ambiente do mundo. A conferência é promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) desde 1995 e reúne líderes de diversos países. A COP tem o objetivo de debater as mudanças climáticas, encontrar soluções para os problemas ambientais que afetam o planeta e negociar acordos entre os países.
Sobre o Sebrae

O Sebrae é uma entidade privada, sem fins lucrativos. Em nível nacional, a instituição existe desde 1972. No Pará, foi criada dois anos depois, em maio de 1974. Atualmente, o Sebrae/PA está presente em todas as regiões paraenses, por meio de 13 Agências Regionais, sediadas em municípios polo, e de parcerias com entidades de classe e prefeituras municipais, em espaços como as Salas do Empreendedor.

POR: Rita Moraes
Publicado em 01/06/2024