ConexãoIn


Artigo: Arroz chapa branca: medida de importar alimento pode prejudicar agricultores e causar mais estragos

Ao anunciar a importação de arroz e disponibilizá-lo ao custo de R$ 4 o quilo, como necessidade de controle dos preços em consequência das enchentes do Rio Grande do Sul, o governo federal recebeu críticas de empresários do setor, que viram na medida intervenção estatal no mercado.

“Para além dessa questão, o governo deveria se atentar é com relação à sazonalidade. E neste momento em que a safra gaúcha já foi toda colhida, não haveria necessidade alguma da importação, principalmente no volume anunciado. As toneladas de arroz trazidas pelo governo podem fazer os preços reduzirem num ponto em que agricultores podem acabar sendo prejudicados”, alerta Carlos Fernandes, que atuou como Secretário Executivo de Segurança Alimentar e Nutricional e de Abastecimento da cidade de São Paulo.

Para Fernandes, Lula poderia aproveitar a ocasião e seguir um dos exemplos de programa de segurança alimentar da Prefeitura de São Paulo, o Armazém Solidário, com política permanente de preços baixos para beneficiários do Cadastro Único (CadÚnico).

“Ali, eles podem escolher entre marcas nacionais e de qualidade com preços mais acessíveis, com opções de 5 quilos de arroz que variam de R$ 20,99 a R$ 21,90. O subsídio e o incentivo à economia local poderiam inibir polêmicas e incentivar o mercado interno nesse momento de maior sensibilidade”.

POR: Rita Moraes
Publicado em 05/06/2024