ConexãoIn

Sêxtuplos: Eloá e Maytê receberam alta e família agora se prepara para a rotina com todos os gêmeos em casa

Quezia e Magdiel com os quatro gêmeos e a filha mais velha

 

“É um momento que a gente estava esperando muito, um dia tão desejado e sonhado por todos. Passamos por muita luta, provações, mas o Senhor esteve conosco a todo momento, nos dando força, nos ajudando, e a vitória veio. Graças a Deus os quatro estão juntinhos”.

Foi assim que Quezia Romualdo, mãe dos sêxtuplos de Colatina, definiu o momento vivido pela família nesta quarta-feira (07), quando as últimas gêmeas receberam alta. Eloá e Maytê trocaram a Utin do São Bernardo Apart Hospital pelo próprio quarto, ao lado dos irmãos Henry e Lucca, e da irmã mais velha Heloísa.

Depois de muitos desafios superados, Quezia e Magdiel começam uma nova etapa: a de ter todos os filhos em casa. “O desafio agora é dar conta dos quatro. Mas a gente vai se ajeitando e se adaptando. É tudo muito gostoso. Graças a Deus eles estão bem”, comemorou a mãe.

Da gestação à alta dos bebês, uma grande equipe de profissionais esteve ao lado da família para garantir que as crianças – prematuras extremas – pudessem ganhar peso, se desenvolver e, agora, ir para casa. A última alta, no final da manhã desta quarta-feira (07), foi motivo de muita alegria e emoção para a família e para toda a equipe do São Bernardo Apart Hospital. Um grande corredor de profissionais se formou na despedida dos bebês do hospital.

“Os bebês nasceram entre 1kg e 620g, hoje todos estão com 3kg. Eloá está saindo com 3,800kg, a Maytê com 3kg. Foi muito difícil todos os dias de Utin, porque eram bebês prematuros extremos, com baixo peso extremo que também é um grande desafio. E fora isso, todas as patologias que eles apresentaram como a cardiopatia em alguns, outros insuficiência renal, a broncodisplasia grave que fez a Eloá ficar muito tempo no oxigênio. Mas tudo foi superado e agora é manter o acompanhamento que tudo vai dar certo. Hoje é uma sensação de vitória”, afirmou emocionada a pediatra Juliana Quindeler.

Para a médica Júlia Mattedi, diretora técnica do São Bernardo Apart Hospital, ainda que Matteo e Théo tenham lutado bravamente pela vida – e não resistido -, o sentimento nesse momento é de dever cumprido e muita alegria.

“Foram mais de 120 dias de internação com suporte multidisciplinar na unidade de terapia intensiva neonatal, que trazem um sentimento de gratidão e felicidade por participar desse momento único da história do hospital e da família, que é ver esses quatro irmãos em casa. Foi uma experiência incrível participar desse acontecimento, desde a gestação, passando pelo parto dos sêxtuplos, até hoje, na alta hospital das crianças. Desejamos muitas bençãos e experiências maravilhosas nessa nova jornada da família”, comemora a médica.

 

 

Nova Rotina

Para o pai, Magdiel Costa, foi difícil conter as lágrimas de alegria no momento da alta. A família agora terá pela frente uma nova rotina com a irmã mais velha e os quatro gêmeos em casa.

“É muita felicidade poder pegar elas e levar para casa. A gente não tem muita noção de como vai ser. A gente já estava com a Heloísa e os outros dois em casa, e temos aprendido muito com elas. Agora com os cinco juntos tenho certeza que vai ser legal também e a gente vai conseguir contornar todas as situações e lidar bem com isso. Ter todos eles em casa é uma vitória, só gratidão por tudo”, disse emocionado o pai.

Os sêxtuplos

Théo, Matteo, Lucca, Henry, Eloá e Maytê nasceram com 27 semanas de gestação no dia 01 de outubro, em um parto que envolveu uma equipe de 32 profissionais entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, anestesistas e pediatras.

Cinco dias após o nascimento, o bebê Matteo não resistiu e acabou falecendo. Ainda em outubro, Théo, Henrry e Maytê foram transferidos para a Utin do Vitória Apart Hospital, na Serra. Théo chegou a passar por uma cirurgia no coração e lutou bravamente por dois meses, mas faleceu no dia 05 de dezembro.
No dia 13 de dezembro, depois de mais de um mês no Vitória Apart Hospital, na Grande Vitória, Henrry e Maytê voltaram para o São Bernardo Apart Hospital, em Colatina. Os irmãos nasceram com menos de 1kg e enfrentaram muitas batalhas até a alta, sempre com o suporte e a dedicação de uma grande equipe de profissionais. Henry foi o primeiro a ir para casa, no dia 05 de janeiro. Três dias depois, em 08 de janeiro, foi a vez de Lucca ter. Agora, Eloá e Maytê se juntaram aos irmãos.

 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 11/02/2024